Arquivo da tag: sindserv

CHAPA 2: Propostas para devolver o sindicato aos servidores

Lutaremos por…

DIREITO À MELHORIA DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS E DE TRABALHO

 Abono na aposentadoria compensatório para o fundo de garantia;

  • Adicional noturno após as 18h;
  • Aposentadoria especial por periculosidade para GCMs e demais profissionais que exercem atividade de risco;
  • Concurso de acesso para os cargos de gestão e chefias;
  • Concurso público para recomposição do quadro de funcionários;
  • Contra o cargo largo, as funções gratificadas e cargos comissionados com altos salários;
  • Contra o desrespeito à Lei do Piso, efetivado pela administração ao determinar que professores em horário de HTP substituam ausências;
  • Contra o desvio de função e a sobrecarga de trabalho;
  • Efetivação da aposentadoria especial para todos os profissionais do quadro do magistério;
  • Elevação do piso salarial do funcionalismo;
  • Equiparação salarial efetiva, com estabelecimento de mecanismo que garanta a manutenção da equiparação;
  • Fim da terceirização e pelo reaproveitamento do quadro de profissionais terceirizados por meio de concurso que valorize o tempo de serviço prestado ao município de SBC;
  • Gratificação por insalubridade aos servidores que atuam em serviços mental e fisicamente desgastantes;
  • Gratificação por local de exercício para TODOS os servidores que atuam em áreas distantes do centro e em áreas de risco;
  • Implementação de programa de incentivo à dedicação exclusiva;
  • Implementação do PCCS-SUS;
  • Inclusão de todos os trabalhadores nos acordos coletivos;
  • Isonomia de direitos entre celetistas, estatutários e terceirizados;
  • Programa de recuperação das perdas salariais e reposição do poder aquisitivo dos servidores públicos; contra a PLP 257/2016!
  • Programa de reestruturação dos próprios públicos e reposição de instrumentos de trabalho (ferramentas, mobiliários, equipamentos de proteção individual, automóveis, materiais etc) que garanta com equidade condições dignas e saudáveis de trabalho para todos os servidores e de atendimento aos munícipes!
  • Quantidade adequada de profissionais em cada local de trabalho;
  • Reajuste anual dos vencimentos;
  • Redução da jornada de trabalho para os profissionais da saúde, auxiliares em educação e demais trabalhadores;
  • Regulamentação das horas-extras;
  • Regulamentação para cumprimento e fruição de banco de horas;
  • Respeito à composição da jornada de trabalho dos servidores;
  • Retomada da proposta de estatuto dos profissionais da educação construída pelos trabalhadores, adequando-os às necessidades atuais e novas demandas;
  • Revisão do acordo coletivo de 2015, buscando a inclusão dos cerca de 200 aposentados que foram esquecidos pela atual direção;
  • Revisão do estatuto da GCM;
  • Transporte gratuito, ou reembolso no valor equivalente ao que é gasto, ao servidor que em função do serviço tenha de se locomover de sua unidade de lotação;
  • Vale-transporte integral e vale alimentação a todos os servidores, com revisão de valores.

Continuar lendo CHAPA 2: Propostas para devolver o sindicato aos servidores

A greve de 2015 e os acordos de gabinete

“NEGOCIAÇÃO”…

A negociação realizada pela direção/chapa um trouxe grandes prejuízos aos servidores públicos: ficamos sem aumento real e sem reposição da inflação em 2015 e cerca de 200 aposentados foram excluídos do acordo coletivo, perdendo até mesmo o direito ao abono de Natal que sempre tiveram.

No meio da greve a pauta de reivindicação foi simplesmente descartada pela direção sem qualquer consulta aos trabalhadores. O reajuste efetuado em 2016 – fruto da pressão realizada pelos servidores grevistas – não cobriu as perdas salariais acumuladas em anos sem aumento real; o poder de compra dos servidores diminui a cada dia, consumido pela inflação, pelos altos impostos e pelas altas tarifas de água, luz e transporte. Continuar lendo A greve de 2015 e os acordos de gabinete

Prezado (a) servidor (a) aposentando (a),

Reforçando nosso compromisso com a verdade e com todos os servidores, humildemente nos dirigimos a vocês para apresentar a verdade dos fatos.

Em primeiro lugar, nas eleições do sindicato NÃO há somente uma chapa. Nós, da CHAPA 2, assim como vocês, queremos que o Sindserv não tenha rabo preso com partidos e governos, como a atual direção/chapa 1 tem com  Marinho/PT.

A CHAPA 2OPOSIÇÃO UNIFICADA é formada por lutadores de todas as secretarias, inclusive aposentados que estão há muito tempo na luta pela melhoria da representação sindical, das condições de vida, direitos e benefícios de todos. Continuar lendo Prezado (a) servidor (a) aposentando (a),

Marinho cria obstáculos para os servidores votarem

O governo Marinho anunciou que não liberará os servidores para votarem nas eleições do Sindserv. Com isso, cerceia o direito ao exercício democrático de voto – nem todas as urnas funcionarão das 7h às 20h e, sem a liberação, muitos servidores que trabalham entre 07h e 18h não conseguirão se deslocar a tempo para votarem em outras urnas.

A não liberação para a votação é uma medida autoritária, incoerente e que joga a favor da chapa 1 (encabeçada por seu correligionário de partido e apoiada pela CUT) que nas duas eleições anteriores dificultou a coleta de votos nos locais de maioria da oposição e moveu toda uma frota de carros para buscar seus eleitores. Continuar lendo Marinho cria obstáculos para os servidores votarem

Terceira eleição do Sindserv: Desta vez é pra valer!!!

2015-09-13 09.03.15A nova eleição do Sindserv finalmente está sendo coordenada, fiscalizada e arbitrada pelo MINISTÉRIO PUBLICO DO TRABALHO que atendeu solicitações da CHAPA 2 e mediou a efetivação de um acordo que desta vez garante condições minimamente democráticas, de lisura e transparência no processo eleitoral. O objetivo é impedir ao máximo as trapassas, golpes e fraudes das eleições anteriores.

A Justiça está fazendo a parte dela; a CHAPA 2 também, apresentando propostas coerentes e candidatos combativos, comprometidos com os direitos da categoria e provados nas diversas lutas do funcionalismo de SBC. Continuar lendo Terceira eleição do Sindserv: Desta vez é pra valer!!!

Informes urgentes da eleição do Sindserv

Durante todo o dia de ontem, e já nesta manhã, membros e apoiadores da chapa governista chegaram aos locais das urnas com carros lotados de pessoas para votar.
Respeitamos o direito de todos ao voto, mas lamentamos que enquanto disponibilizam automóveis para buscar seus próprios eleitores, realizam roteiros e horários de urnas que impedem funcionários e professores das escolas de exercerem seu direito ao voto. Tem escola que funciona até 18h e as urnas só serão passadas após 19h!!!
Se a urna ainda não chegou em sua escola, ou em sua unidade de trabalho, organize-se, pratique carona solidária e se dirija junto com seus colegas para votar em uma das seis urnas fixas. Ajude a tirar nosso sindicato das mãos do governo.
ATENÇÃO! INFORMAÇÃO DE ÚLTIMA HORA!
Carro da urna 14, contratado pelo sindicato, tenta furar bloqueio policial. A urna está parada!
Pedimos a todos que não votaram ainda que se dirijam até um ponto de urna fixa para exercer seu livre direito de voto. E estamos exigindo providências imediatas para o sindicato no sentido de substituir o carro para que a coleta dos votos não seja ainda mais prejudicada.
CARRO DA URNA 14 AINDA NÃO FOI SUBSTITUÍDO! SERVIDORES PÚBLICOS ESTÃO SENDO PREJUDICADOS EM SEU DIREITO DE VOTO!!! CARRO PARA BUSCAR GENTE EM CASA PARA VOTAR TEM, MAS CARRO PARA CUMPRIR O ROTEIRO DA URNA NÃO????
Não deixe de votar. Exerça seu direito de voto em uma das 6 urnas fixas:
Até 19h30:
  • Sindserv (rua Caetno Zanella – Ferrazópolis)
       Até 20h:
  • Secretaria de Esportes/ Poliesportivo (Avenida Kennedy, 1155)
  • Paço Municipal
  • IMASF
  • SU – Garagem Municipal (Av. Caminho do Mar, 2795 – Rudge Ramos)
  • Secretaria de Educação (Avenida Wallace Simonsen, 188)

CHAPA 2 – OPOSIÇÃO UNIFICADA: PROPOSTAS PARA GARANTIR DEMOCRACIA, TRANSPARÊNCIA E PLURALIDADE

O estatuto do sindicato concentra ainda mais poderes nas mãos da direção do sindicato, coibindo a participação da categoria e acarretado numa inversão que, de um lado, afasta cada vez mais os funcionários da vida sindical e, de outro, aprofunda a burocratização da direção. 
Por isso, defendemos mudanças na estrutura do sindicato para que os poderes de decisão voltem para as mãos dos servidores públicos e que limite os poderes da direção do sindicato, que deve ter papel de representação e de organização dos servidores, e não agir como “dona” do sindicato.
*
Neste sentido, propomos a realização de um congresso do sindicato, no qual os trabalhadores decidirão sobre o novo estatuto, tendo a possibilidade de apresentarem suas opiniões e defenderem livremente suas ideias.
*
Acreditamos que a direção deva ser colegiada e não mais presidencialista, porque o presidencialismo favorece a promoção da imagem pessoal dos diretores e secundariza o sindicato e a própria categoria como protagonistas.
*
Defendemos também a reorganização dos atuais comitês sindicais de base para garantir que sejam compostos somente com funcionários públicos eleitos pelos seus pares, em cada setor, e não como aconteceu na atual gestão, em que foram todos indicados pela própria direção do sindicato.
*
Garantindo que os representantes de base sejam eleitos diretamente pelos seus pares estaremos fortalecendo o nosso sindicato e os próprios servidores, concretizando, na prática, a democracia sindical e possibilitando a pluralidade na constituição da estrutura sindical.
*
Propomos, ainda, a organização de representações de base por locais de trabalho, ampliando o sindicato para além da Diretoria Executiva, do Conselho Fiscal e do Conselho Consultivo.
*
As lutas serão organizadas pela direção executiva em conjunto com os comitês sindicais de base/ comissões setoriais, com o apoio e participação direta dos representantes de base, que terão o importante papel de construir coletivamente e priorizar as pautas de reivindicações específicas de cada setor.
*
Propomos que Consellho Fiscal e o Conselho Consultivo não sejam eleitos na mesma chapa que a diretoria executiva, porque quem fiscaliza o trabalho político e a movimentação financeira do sindicato deve ter o mínimo de independência em relação a diretoria fiscalizada.
*
As prestações de contas e todas as informações e documentos do sindicato de interesse dos servidores, inclusive o estatuto do sindicato, serão publicizados para acesso de todos. Os servidores públicos terão garantido o direito de acesso às informações e à manifestação de ideias e opiniões nos meios de comunicação do sindicato.
*
Quanto às centrais sindicais, defendemos que a desfiliação da CUT seja decidida em assembleia dos servidores públicos e a eventual filiação a outra central sindical seja amplamente debatida no Congresso do Sindicato. Em todo caso, as decisões serão tomadas coletivamente pelos servidores, garantindo-se o amplo e democrático debate.
 
CHAPA 2
OPOSIÇÃO UNIFICADA
SINDICATO INDEPENDENTE DE PARTIDOS, GOVERNOS E CENTRAIS SINDICAIS PELEGAS E GOVERNISTAS
 
POR UM SINDSERV DE TODOS OS SERVIDORES, PARA OS SERVIDORES!
 
 
*

Sobre golpes e sabotagens

Por CláuClaudio Lizias Sriubasdio Lizias Sriubas –  Professor e integrante da CHAPA 2 – OPOSIÇÃO UNIFICADA

Nesta terra em se plantando tudo dá” . – Pero Vaz de Caminha sabia das coisas!…

A Oposição Unificada não foi criada apenas para participar de um pleito eleitoral, ela constituiu-se  por uma necessidade de luta, e ao longo dos últimos anos vem lutando como oposição à corruptibilidade e em defesa do interesse do Servidor Público do Município de São Bernardo do Campo. Tem plantado esperança e quer colher realizações.

Pergunto: o que tem plantado a atual diretoria do SINDSERV? Perdão! Quero dizer: Chapa Um? … … Calma, isto que você pensou durante as reticencias é pura verdade, mas não é legal declarar aqui. Baixar o nível ou detrair não é nossa especialidade.

Mas por falar em sonhos… Que pesadelo, hem! …. Ou melhor, mais um pesadelo. Este começa com: Era uma vez… Engana bem, parece um conto de fadas, tem até magia, veja só que emocionante, do nada… Repentinamente dá entre as folhas da listagem de votação uma fraude…

A meu ver é um erro chamar de fraude… acho que a terminologia correta é sabotagem, eu explico:

Fraude ocorre durante o processo… e veja só que interessante, o pleito foi finalizado com a checagem das listas de votação e contagem dos votos, na presença da comissão eleitoral, Coordenador do Processo Eleitoral, Chapa Um, Chapa Dois, fiscais, mesários, apoiadores e advogados das partes. Nada… Absolutamente nada foi notado de irregular que pudesse comprometer o seu voto, tudo devidamente filmado (será que a comissão eleitoral e o coordenador do processo eleitoral esqueceram de olhar as filmagens? Pode ter sido ingenuidade? … o quê? …. Você não chama isso de ingenuidade? … do que você chama então? … isto que você chamou não da para grafar aqui não! É muito imoral… vamos ficar com ingenuidade)…

Bom voltemos ao fato, na semana depois de encerrado o processo (que legitimamente elegeu os integrantes da Chapa Dois como representante dos Funcionários Públicos do Município de São Bernardo do Campo), os documentos que estavam guardados pela Chapa Um…. Desculpe, cometi um equívoco, estavam na tutela da atual diretoria do SINDSERV e comissão eleitoral… O equívoco é natural visto que a maioria dos integrantes da atual diretoria também compõe a Chapa Um e o Coordenador do Processo Eleitoral é candidato a presidente da diretoria pela Chapa Um… A gente acaba se equivocando… Bom, a verdade é que após nova averiguação a estes documentos, milagrosamente brotou uma “fraude”.

Como aconteceu depois do encerramento do processo, eu pergunto: é fraude ou sabotagem?…

Não é nítido e perceptível o que esta “fraude” quer dizer a você que votou… Era uma vez sua vontade … É ou não é um conto de terror?…

Vamos reverter este terror? Vamos mostrar com nosso voto, o nosso grito de basta, que não aceitamos sabotagem, opa, perdão, como que eles chamam essa coisa mesmo… “fraude”. Que vamos plantar nossos sonhos e esperança em uma nova direção… a direção da moralidade ética e respeito.