Arquivo da tag: eleições sindserv sbc

CHAPA 2 responde: Afinal, que sindicato queremos?

Nós, servidores públicos, merecemos 2016-08-17-06-31-19e precisamos de um sindicato limpo, livre de fraudes e sem desvios, que
represente os interesses dos trabalhadores e não de partidos e governos de plantão.

Não precisamos de um sindicato atrelado à CUT e centrais sindicais pelegas e governistas, que viva de imposto sindical, e não precisamos de direção que tome posicionamentos políticos em defesa de governo sem sequer consultar a categoria. Continuar lendo CHAPA 2 responde: Afinal, que sindicato queremos?

As coisas mudam quando você muda! Pois “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”!

2016-08-17-06-31-19VOTAR NA CHAPA 2 EM DEFESA DA CATEGORIA

“São tão fortes as coisas/ mas eu não sou as coisas/ e me revolto” (Carlos Drummond de Andrade)

Precisamos dar um basta às “armações ilimitadas” da chapa cutista! Não podemos abaixar a cabeça e aceitar calados! Exigimos da junta governativa, da comissão eleitoral (e da justiça se for preciso) que as urnas passem nos locais de trabalho e em horários que os filiados estão trabalhando! Continuar lendo As coisas mudam quando você muda! Pois “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”!

Só a mobilização da categoria pode acabar com as armações ilimitadas da chapa da CUT

20151023_022035000_iosIMPORTANTE VITÓRIA DA CATEGORIA: A DESTITUIÇÃO DE CHAGAS E SUA TURMA

Após conduzir três eleições cometendo todo tipo de manobras, truculências e não respeitar a decisão soberana do funcionalismo que elegeu a CHAPA 2, Chagas e sua turma foram DESTITUÍDOS da direção do sindicato. Segundo o juiz que botou para fora a diretoria golpista,  mesmo que ainda não haja prova cabal nos autos para demonstrar que as fraudes verificadas no 3º pleito tiveram origem na Chapa 1, há prova bastante de que as nulidades havidas nos pleitos anteriores foram causadas por condutas praticadas pela atual diretoria“. Continuar lendo Só a mobilização da categoria pode acabar com as armações ilimitadas da chapa da CUT

Conheça os membros da CHAPA 2 e algumas propostas

 

ELEIÇÕES EM 08 DE DEZEMBRO! ESTÁ NA HORA DE DAR UM BASTA NA HISTÓRIA DE GOLPES E MANOBRAS DA ELEIÇÃO DO SINDSERV! A JUSTIÇA JÁ FEZ SUA PARTE DESTITUINDO A DIRETORIA MARINHEIRA DE “CHAGAS & ARMAÇÕES ILIMITADAS”! AGORA SOMENTE O SEU VOTO PODE MUDAR DE VEZ A HISTÓRIA DE NOSSO SINDICATO E FAZER JUSTIÇA COM A CHAPA 2, LEGITIMAMENTE ELEITA NA PRIMEIRA ELEIÇÃO E GOLPEADA NAS ELEIÇÕES SEGUINTES!

 

Vem aí a terceira eleição do Sindserv!

image

Atendendo convocação do Ministério Público do Trabalho (MPT), nesta segunda-feira, 25 de abril, representantes da OPOSIÇÃO UNIFICADA, que concorreu como CHAPA 2, participaram de reunião sobre as novas eleições do Sindserv. A chapa 1, que teve sua posse anulada e continua desobedecendo a decisão judicial, se recusou a comparecer, mas mandou dois advogados que declararam não possuir poderes de decisão.

Segundo os representantes do MPT, o objetivo da reunião era buscar consenso numa proposta de organização da nova eleição que garanta um processo que desta vez seja democrático, transparente e honesto, para que finalmente a decisão verdadeira da categoria seja respeitada:

1. Composição de comissão eleitoral paritária;
2. Eleição com urnas eletrônicas do próprio MPT, para evitar duplicidade de votos e garantir que não haja manipulação de resultados;
3. Votação em um dia, com urnas fixas em ponto central da cidade, com horário estendido entre 06h e 22h;
4. Obrigatoriedade de apresentação de documento oficial com foto, para impedir a ocorrência de votos fantasmas.

A OPOSIÇÃO UNIFICADA desde o inicio tem denunciado as manobras da chapa governista, que abusa da super concentração de poderes para tentar se manter na direção do sindicato, por isso, buscamos a mediação e a participação do MPT desde o primeiro pleito e entendemos que as medidas sugeridas pelo Ministério Público do Trabalho são necessárias para que golpes, trapaças e fraudes não ocorram novamente.

Queremos eleições limpas, democráticas, transparentes e com condições iguais de disputa!

A chapa governista, que não apenas omitiu como também mentiu para os trabalhadores a respeito da anulação da eleição e de sua posse, entrou na justiça para impedir novas eleições e se manter ilegitimamente no sindicato. Porém, mais uma vez perdeu, pois a justiça reafirmou a anulação da eleição e da posse da chapa governista e mandou que sejam feitas as novas eleições.

PELAS falas dos advogados do sindicato ficou evidente que a chapa governista pretende repetir o processo arbitrário e autoritário das eleições anteriores e o Ministério Público do Trabalho foi categórico ao afirmar que tomará todas as medidas para ocorrer eleicoes limpas, democráticas e transparentes.

A OPOSIÇÃO UNIFICADA conclama que todos os servidores públicos permaneçam alertas e dispostos a enfrentar as etapas do novo processo eleitoral.

Juntos, vamos construir um sindicato para todos os servidores, combativo, independente de partidos, governos e centrais sindicais pelegas e governistas.

OPOSIÇÃO UNIFICADA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

CHAPA 2 – Oposição Unificada surge como alternativa de mudanças pra viabilizar o pleno direito de participação da base no dia a dia do ativismo sindical

Do Blog da CHAPA 2:

https://oposicaounificadachapa2.wordpress.com/2015/11/13/chapa-2-oposicao-unificada-surge-como-alternativa-de-mudancas-pra-viabilizar-o-pleno-direito-de-participacao-da-base-no-dia-a-dia-do-ativismo-sindical/

*

O estatuto de nosso sindicato foi modificado pela atual direção do Sindserv de maneira questionável, na surdina, sem ampla divulgação entre os servidores públicos e sem amplo debate.

As modificações feitas dificultam a participação da base, inclusive no que se refere à eleição da diretoria plena, porque concentra muito poder na Diretoria Executiva, atribuindo-lhe indevidamente o direito de tomar decisões de forma unilateral, sem consulta à categoria, e porque elege a diretoria plena com chapa fechada de forma a não dialogar com a base da categoria

Não bastasse isso, a atual direção do Sindserv constituiu os comitês sindicais de base com pessoas indicadas por ela mesma de acordo com seus interesses políticos. Com essa atitude autoritária, a direção excluiu a categoria do direito de eleger seus representantes de base.

Em se tratando da direção governista do sindicato, discurso é uma coisa, pratica é outra! Este é um dos motivos das eventuais criticas dos trabalhadores. Neste contexto se aprofunda a crise de representatividade e é justamente por isso que a CHAPA 2 surge como alternativa de mudanças para viabilizar o pleno direito de participação da base no dia a dia do ativismo sindical.

Propomos um amplo debate com os servidores públicos com a perspectiva de rever e construir um novo estatuto que restitua o poder de decisão para as mãos da categoria e que faça de nosso sindicato um instrumento de luta da classe trabalhadora.

Na perspectiva de um sindicato classista que de fato represente amplamente os servidores é preciso que o Conselho Consultivo e o Conselho Fiscal sejam eleitos de forma independente da Diretoria Executiva com voto nominal ao invés de chapa fechada assim como nas eleições da CIPA.

Desta forma ambos os conselhos poderão de fato cumprir suas atribuições com transparência e independência, facilitando a vigilância crítica em relação à diretoria executiva de nosso sindicato, a participação plural e efetiva da base nas decisões  sindicais e, assim, aproximando os trabalhadores da instituição que os representa.

É preciso também criar mecanismos que garantam que os representantes de base sejam eleitos pelos seus pares. Chega de representantes biônicos!!!

Estas e outras propostas deverão ser decididas pela categoria, em Congresso do Sindicato!

*

Saiba mais em: https://oposicaounificadachapa2.wordpress.com/programa/

TODOS À ASSEMBLEIA TERÇA-FEIRA, 27 DE OUTUBRO, ÀS 18H, CONTRA O GOLPE DA CHAPA 1 E DA DIREÇÃO GOVERNISTA

Dando continuidade ao golpe contra os servidores públicos, a direção do Sindserv  publicou edital de novas eleições, com convocação para assembleia geral para a próxima terça-feira, 27 de outubro, às 18h.

Não vamos aceitar a continuidade do golpe! No entanto, enquanto o processo corre na justiça, precisamos garantir a eleição de uma comissão eleitoral livre da influência da chapa 1.

É preciso transformar a nossa indignação em ação coletiva!

É necessário que cada servidor público que foi golpeado pelas costas com a anulação da eleição ajude na mobilização contra o golpe, imprimindo o abaixo-assinado e recolhendo assinaturas nos diversos setores do funcionalismo!

Precisamos que todos compareçam às 18h da próxima terça-feira na assembleia do sindicato para impedir que o golpe  continue!

Participe e ajude a mobilizar os colegas de trabalho.

Nesta assembleia, que é parte da continuidade do golpe da direção governista, será eleita uma nova comissão eleitoral. Enquanto a justiça não decidir nossos recursos, precisamos garantir que a nova comissão eleitoral seja eleita livre da influência da chapa marinheira!

Daqui para frente nossa mobilização será primordial para a garantia da decisão democrática da categoria!