Todos os posts de Marcelo Siqueira

Sou o que sou: presente, passado e futuro; tempos intercalados; movimento das ondas e do espaço; metamorfose ambulante e, ainda assim, o mesmo de antes! Professor do Ensino Fundamental por oito anos, atualmente diretor escolar em uma escola de Educação Infantil, "péssimo aluno, ótimo estudante" - alguém dissera de mim, se bem que tenho minhas dúvidas - leitor, garimpador de pérolas discursivas, escrivinhador sem pretensões literárias. E assim caminha a humanidade...

Viver Duas Vezes

Hoje vou tirar o dia para cuidar da sanidade mental.

Deixo aqui uma dica de um filme delicioso de assistir, tanto pelo seu roteiro (que tem uma fórmula simples até) como pela sua trilha sonora.

Em tempos em que a falta de empatia e de sensibilidade estão sendo expostas no balcão como qualidades, numa destrutiva inversão de valores, é preciso nos imunizar e nos fortalecer.

Para isso, a Arte é uma poderosa ferramenta.

Destaque para a interpretação da música Perfídia (de autoria do cantor mexicano Luis Miguel), feita pela cantora espanhola Maria Rodés.

De frente para a realidade…

Sabe qual é a maior raiva dos Bolsonaro, dos bolsominions e demais neoliberais ultradireitistas e fascistóides?

É que a crise sanitária que estamos vivenciando colocou abaixo os ideais de política econômica deles e a defesa do “politicamente incorreto”.

De frente para a realidade, fica evidente que individualismo, meritocracia, selvageria em prol de lucro e “Estado mínimo” para os pobres e para a classe trabalhadora não salvam vidas… e nem a própria economia.

De frente para a realidade, constatam-se coisas que os “socialistas” e os “comunistas” vêm defendendo há tempos: a concentração de renda é nociva à sociedade.

É preciso minimamente investir pesadamente em serviços públicos e em políticas de distribuição de renda, em ciência, em pesquisa, em saúde… enfim, no bem-estar da população.

Aquela história de cada um correr atrás do seu e o resto que se dane mostra-se não apenas enganosa, mas que não serve para garantir a vida das pessoas.

De frente para a realidade, são os valores politicamente corretos que podem salvar vidas: solidariedade, cooperação, empatia, alteridade, espírito coletivo, respeito à diversidade… Tudo o que o bolsonarismo tem combatido até o momento.

Enfim, de frente para a realidade, fica evidente que o bolsonarismo e o neoliberalismo que apregoam simplesmente não servem.

*

A imagem em destaque neste post é da escultura Building Bridges (Construindo Pontes, em tradução livre), do escultor italiano Lorenzo Quinn, e representa a união de diferentes em prol de um bem comum. Saiba mais AQUI.

Sociopatia, pandemias e capitalismo: Entre o socialismo ou a continuidade da barbárie.

“Brasil não pode parar por causa de 5 ou 7 mil mortes, diz dono da Madero”.

Dono da Havan defender cortar salários.

“12-mil mortes em 7 bilhoes é pouco para histeria”, reafirma Roberto Justus

“Essa epidemia simplesmente não existe”, diz Olavo de Carvalho

“Dizem que morreram só 5 mil pessoas”, diz Paulo Guedes sobre coronavírus na China

“Não vai ser uma ‘gripezinha’ que vai me derrubar”, diz Bolsonaro.

Depois de negar racismo no Brasil, presidente da Fundação Palmares nega perigo do coronavírus

*
Monstros como esse têm aos montes por aí. Colocam o lucro acima das vidas humanas, com uma frieza calculada. Vermes!
Essa pandemia mostra uma coisa: o capitalismo nunca deu certo!

Continuar lendo Sociopatia, pandemias e capitalismo: Entre o socialismo ou a continuidade da barbárie.

MP de Bolsonaro suspende contrato de trabalho por 4 meses

Jornal Folha de São Paulo de 23/03/2020:

Empresa será obrigada a dar curso online, sem pagar salário, e não haverá bolsa-qualificação com recursos do FAT, diz advogada.

*

Leia a matéria na íntegra AQUI. 

*

Já não conseguia dormir. Chorei ao ler. Não por mim. Mas por saber que milhares de pessoas ficarão sem seus salários com essa MP decretada, justamente num período em que mais necessitarão.

Chorei porque agora se saberá o real peso do que significa a tal negociação individual do empregado com o empregador e a tragédia representada no negociado acima do legislado.

Continuar lendo MP de Bolsonaro suspende contrato de trabalho por 4 meses

A importância dos serviços públicos se faz mais evidente em momentos de crise

O governo suspendeu as atividades escolares e por isso hj tem início o meu isolamento social… Não, péra!

Não tem início coisa nenhuma, porque em SBC cerca de 150 profissionais da educação (assim como eu, assim como a grande maioria dos trabalhadores do país em seus respectivos trabalhos) continuarão trabalhando em 33 escolas que serão postos de vacinação contra a Influenza.

Portanto, a quem pode se cuidar de uma melhor forma, se cuide!

A suspensão das atividades escolares não é férias, não é tempo de lazer, de passeios em parques, de pegar uma praia, de reunir a galera para um churrasco, de fazer festas de aniversários, como anunciou que pretende
fazer o presidente irresponsável.

É tempo de cuidarmos uns dos outros, é tempo de percebermos o valor dos serviços públicos e do espírito de coletividade como fundamentais à preservação da vida e do bem-estar de todos.

É tempo de abrirmos os olhos para ver que o individualismo neoliberalista e a busca do lucro a qualquer preço são impulsos de destruição e de morte que precisam ser combatidos.

Que a todos, absolutamente a todos, sejam garantidas condições para que se protejam e cuidem da saúde. O lucro não pode estar acima da vida. Não deve!!!

Do caos que se instala, podemos e devemos construir novas e saudáveis formas de relação e convivência humanas, humanizadoras. É necessário! É possível!

Nada temos a perder a não ser os grilhões que nos prendem!!!

 

Sobre parasitas e vermes

Senta que lá vem textão.

Entre mais de 40 servidores públicos que cumpriram suas 30, 40 horas semanais, na sexta-feira, 07 de fevereiro, este ser que aqui escreve chegou às 8h da manhã e trabalhou até 22h30 em razão de ajustes que precisaram ser feitos em alguns locais do prédio da escola para dificultar a entrada de ladrões.

Foi uma situação de exceção, sim. Assim como foi excepcional na quinta e na quarta desta semana, e na quinta da semana passada – dias que tive de chegar antes do meu horário de entrada em razão das invasões.

Porém, quem trabalha nas gestões de escolas bem sabe que, independente destas ocorrências pontuais, por mais que planejemos a rotina, no cotidiano o inusitado e o imprevisto são constantes – temos hora para chegar e não temos hora para sair (não porque oficialmente não há horas para sair, mas porque frequentemente acontecem situações que demandam nossa permanência além do horário regular).

Continuar lendo Sobre parasitas e vermes

La-Marca

De repente estamos mortos…
O pão
que a gente come
A água
que a gente bebe
tem
o
doce
veneno
do
sistema



A revista
que a gente lê
O programa
que assistimos
A mulher nua
na tv
tem
o
doce
veneno
do
sistema


.


De repente vemos as crianças
elas estão sujas
tristes
sem o pão
sem a água
que a gente bebe
Elas são
o produto
do sistema

podre
porco
putrefato
de fato
que esse sistema se afogue em seu
próprio vômito


.


De repente, o cara está aí novamente
mal encarado
o cara dá
a cara
(a nossa cara!)
pro tapa
de outro cara
descarado



que esse cara
que vende a nossa casa
também se afogue em seu
próprio vômito
.

[M.S.]

Governo lança novo pacote de maldades! – 1

Tem pra todo mundo, menos para políticos, grandes empresários, juízes e militares de alta patente (para estes, a boquinha só cresce)!

Dias depois de aprovar a famigerada reforma da previdência – que na prática acarreta o fim do direito à aposentadoria para a grande maioria da população pobre e trabalhadora –  e dias depois de aprovar a cobrança de imposto sobre férias e 13º de acordo trabalhista, o governo Bolsonaro lançou hoje um pacote de maldades que, se aprovado, vai prejudicar ainda mais a vida da população mais pobre e trabalhadora.

Entre outras medidas, que atingem todos os trabalhadores brasileiros, o pacote mexe com o financiamento da saúde e da educação públicas, veda reajuste real do salário mínimo por dois anos, diminui para a metade (de 40% para 20%) as multas do FGTS que as empresas têm de pagar ao trabalhador por demissão sem justa causa e condiciona a efetivação dos direitos sociais (isto é, educação, saúde, segurança públicas etc) à situação financeira.

Tudo isso para continuar garantindo o pagamento da dívida pública. Continuar lendo Governo lança novo pacote de maldades! – 1

Servidor público concursado sim, com muito orgulho! Fora Bolsonaro, Mourão, Paulo Guedes e cia.

Olha a canalhice do ministro da destruição econômica Paulo Guedes!!!

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, em matéria publicada neste dia 05 de novembro (LEIA AQUI)   o governo Bolsonaro está apresentando um projeto para acabar com o direito de estabilidade dos servidores públicos, querendo também impedir o direito constitucional de filiação partidária e manifestação política de servidores públicos, o que é uma proposta claramente persecutória, fascistóide e ilegal – tudo isso no mesmo dia em que o autoritário e paranóico Bolsonaro, em entrevista, afirmou que nunca houve governo mais democrático que o dele. Ainda segundo o jornal,

Screenshot_20191105-185329_Facebook

Sou servidor público concursado! Tenho orgulho do meu trabalho e o faço com a maior dedicação, trato crianças, famílias e colegas com a educação que desejo que me tratem. Viro noites quando precisa para agilizar as ações, levo serviço para casa e, se colocar na ponta do lápis, trabalho bem mais de 40h semanais.

O salário que recebo não chega aos pés do tamanho da responsabilidade que tenho, dadas as minhas atribuições e as competências exigidas, e que são necessárias.

Não, ministro de um governo vira-lata! Ser servidor público concursado não faz a mim, nem a nenhum servidor público concursado, um chutador de pessoas, um maltratante. A autoridade que tenho em meu cargo não foi conferida por nenhum político em governo provisório como é o seu caso. A autoridade que tenho vem da competência, do compromisso e da relação de confiança que construí e construo no cotidiano do meu trabalho, nas relações que tenho com colegas e com os munícipes! Mais que uma autoridade formal, é uma autoridade moral – coisa que sem dúvida lhe falta, Paulo Guedes!

É justamente por posicionamentos rastejantes como o seu e de seu governo lesa-trabalhadores, governo de desmonte dos direitos sociais e trabalhistas, de desmonte dos serviços públicos dos quais dependem a classe trabalhadora e a população mais pobre… É justamente por conta de políticos como os que estão aí neste governo que cheira à podridão e à morte, que a estabilidade do servidor público se faz necessária, porque serviço público deve ser política de ESTADO e não de governo.

É para garantir a continuidade dos serviços públicos que existe a estabilidade do servidor público, pois os serviços públicos não podem ficar à mercê de políticos estelionatários que governam para os grandes empresários que os financiaram e ao chegar ao poder tentam destruir o que foi construído só porque não foi construído por si mesmo e, quando perdem eleições, tentam deixar um terreno de chão devastado para o sucessor.

Marcelo Siqueira

#forapauloguedes
#forabolsonaroemourao