Governo lança novo pacote de maldades! – 1

Tem pra todo mundo, menos para políticos, grandes empresários, juízes e militares de alta patente (para estes, a boquinha só cresce)!

Dias depois de aprovar a famigerada reforma da previdência – que na prática acarreta o fim do direito à aposentadoria para a grande maioria da população pobre e trabalhadora –  e dias depois de aprovar a cobrança de imposto sobre férias e 13º de acordo trabalhista, o governo Bolsonaro lançou hoje um pacote de maldades que, se aprovado, vai prejudicar ainda mais a vida da população mais pobre e trabalhadora.

Entre outras medidas, que atingem todos os trabalhadores brasileiros, o pacote mexe com o financiamento da saúde e da educação públicas, veda reajuste real do salário mínimo por dois anos, diminui para a metade (de 40% para 20%) as multas do FGTS que as empresas têm de pagar ao trabalhador por demissão sem justa causa e condiciona a efetivação dos direitos sociais (isto é, educação, saúde, segurança públicas etc) à situação financeira.

Tudo isso para continuar garantindo o pagamento da dívida pública. Continuar lendo Governo lança novo pacote de maldades! – 1

Servidor público concursado sim, com muito orgulho! Fora Bolsonaro, Mourão, Paulo Guedes e cia.

Olha a canalhice do ministro da destruição econômica Paulo Guedes!!!

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, em matéria publicada neste dia 05 de novembro (LEIA AQUI)   o governo Bolsonaro está apresentando um projeto para acabar com o direito de estabilidade dos servidores públicos, querendo também impedir o direito constitucional de filiação partidária e manifestação política de servidores públicos, o que é uma proposta claramente persecutória, fascistóide e ilegal – tudo isso no mesmo dia em que o autoritário e paranóico Bolsonaro, em entrevista, afirmou que nunca houve governo mais democrático que o dele. Ainda segundo o jornal,

Screenshot_20191105-185329_Facebook

Sou servidor público concursado! Tenho orgulho do meu trabalho e o faço com a maior dedicação, trato crianças, famílias e colegas com a educação que desejo que me tratem. Viro noites quando precisa para agilizar as ações, levo serviço para casa e, se colocar na ponta do lápis, trabalho bem mais de 40h semanais.

O salário que recebo não chega aos pés do tamanho da responsabilidade que tenho, dadas as minhas atribuições e as competências exigidas, e que são necessárias.

Não, ministro de um governo vira-lata! Ser servidor público concursado não faz a mim, nem a nenhum servidor público concursado, um chutador de pessoas, um maltratante. A autoridade que tenho em meu cargo não foi conferida por nenhum político em governo provisório como é o seu caso. A autoridade que tenho vem da competência, do compromisso e da relação de confiança que construí e construo no cotidiano do meu trabalho, nas relações que tenho com colegas e com os munícipes! Mais que uma autoridade formal, é uma autoridade moral – coisa que sem dúvida lhe falta, Paulo Guedes!

É justamente por posicionamentos rastejantes como o seu e de seu governo lesa-trabalhadores, governo de desmonte dos direitos sociais e trabalhistas, de desmonte dos serviços públicos dos quais dependem a classe trabalhadora e a população mais pobre… É justamente por conta de políticos como os que estão aí neste governo que cheira à podridão e à morte, que a estabilidade do servidor público se faz necessária, porque serviço público deve ser política de ESTADO e não de governo.

É para garantir a continuidade dos serviços públicos que existe a estabilidade do servidor público, pois os serviços públicos não podem ficar à mercê de políticos estelionatários que governam para os grandes empresários que os financiaram e ao chegar ao poder tentam destruir o que foi construído só porque não foi construído por si mesmo e, quando perdem eleições, tentam deixar um terreno de chão devastado para o sucessor.

Marcelo Siqueira

#forapauloguedes
#forabolsonaroemourao

Gestão escolar militarizada é medida populista eleitoral. Escola precisa é de investimentos!

Há dois dias o site da Prefeitura de São Bernardo publicou uma matéria a respeito da adesão ao Programa Creche Escola e à implantação de escola militar na cidade.

Segundo a matéria, o prefeito teria afirmado, entre outras coisas, que a “instalação de uma Escola Militar na cidade é uma ideia que nos agrada, seja por meio do governo Federal ou pelo governo do Estado. Estamos bem próximos de ter uma parceria para implantar este modelo em nossa cidade. Ainda estamos em fase de estudos. Para avançarmos no tema vagas em creche, viemos discutir a viabilidade de incluir nossa cidade no programa Creche Escola. Nossa administração tem feito sua parte, com a reorganização na gestão de vagas, e na geração de mais de 3.200 vagas. Mas é preciso fazer mais”.

Chama a atenção a afirmação de que a prefeitura está próxima de implantar um modelo de gestão escolar que nem de longe passou por discussão com os profissionais da rede municipal de ensino – ainda mais em um momento em que a própria Secretaria de Educação criou uma organização de trabalho agregando, como instância consultiva (e que, sem dúvida, amplia os necessários canais democráticos), um comitê gestor constituído por profissionais da educação da equipe técnico-pedagógico, como diretores escolares.

*

Para ler o artigo na íntegra, visite SOMOS TODOS EDUCADORES.

Patrulhamento ideológico em SBC! Fascistas, não passarão!!!

No último dia 31 de outubro, na E.E. João Ramalho, ocorreu uma palestra com o tema Direitos Humanos, ministrada por um vereador da cidade e promovida por uma professora desta escola. como parte do conteúdo programático que compõe o currículo escolar.

Algumas pessoas, que se apresentam como um movimento de “direita” (na verdade, de extrema ignorância), se aproveitando do clima de perseguição ideológica e apologia à idiotice patrocinadas pelo governo Bolsonaro, de forma oportunista passaram a atacar a professora, acusando-a de “doutrinação ideológica” e exigindo punição à educadora, como se alguma irregularidade ou algum crime ela tivesse cometido. Continuar lendo Patrulhamento ideológico em SBC! Fascistas, não passarão!!!

TV São Bernardo publica informação falsa sobre escola da rede municipal de São Bernardo do Campo. Exigimos retratação!

Reproduzimos a seguir a NOTA DE ESCLARECIMENTO feita pela nossa brilhante e competente colega Cristiane Oliveira, diretora escolar da EMEB Florestan Fernandes, a respeito de matéria com informações falsas, veiculada pela TV São Bernardo. Nos solidarizamos com a escola e exigimos que a TV São Bernardo se retrate publicamente!

Leia o texto na íntegra em SOMOS TODOS EDUCADORES.