Policromático

Com teu sorriso o meu rosto cobre
passeando seus olhos cor de cobre
semeia sonho, sanha, simplicidade
magia e feitiço em meio à verdade
impulsos de sentimentos pulsantes
devoram pensamentos inebriantes

sons que voam tontos, livres, leves
cem frases soltas ao vento - breves
lembram a imagem em vão perdida
completam uma palavra - esquecida
experiência de ciência inconsciente
sempre aquiescente a inquieta mente

tons e sobretons ornam a sua face
de uma voz outra vez sem disfarce
apertando a si mesma num abraço
impõe seu caminho em cada passo
acordes que tange por onde passo.

[M.S.]